Zen

Centro de Terapias Orientais e Holísticas

homeopatia.jpg
Homeopatia

 

 

A Homeopatia é uma prática terapêutica  criada por Samuel Hahnemann, cujo princípio fundamental é tratar a pessoa, não a doença.

 

Para a homeopatia, o importante é compreender as dinâmicas e estruturas da personalidade, modo de reagir,  perspectivas mentais, emoções e sensações, que são todas informações d e como o individuo está, seu estado de saúde, equilíbrio e desequilíbrio. 

Após uma apurada avaliação, o Homeopata irá estudar e identificar quais homeopatias tem maior porcentagem de similitude com a pessoa a ser tratada e suas manifestações.

 

O princípio portanto da homeopatia é  Similia Similibus Curantur”, ou seja, os semelhantes são curados pelos semelhantes. A substância diluída homeopaticamente, para retirar o efeito toxico,  e elevando-se a energia a potenciais terapêuticos,  tem sua ação da maneira exata como a que a pessoa experimenta; Assim, promovendo um efeito no organismo que desperta os processos de auto cura e auto recuperação.

 

Não é combater a doença com a mesma doença, mas sim, proporcionar ao organismo a capacidade de se defender e se equilibrar de uma determinada maneira especifica.

 

O similimum é então no nome do remédio que se adequa de maneira mais completa a manifestação daquele ser naquele momento e sua estrutura interna, ou seu biótipo.

 

Quando a pessoa toma a homeopatia, o organismo reage de uma determinada forma ao estímulo que é igual ao desequilíbrio em que se encontra, possibilitando a harmonia. A energia do remédio idêntico a manifestação desarmônica é sempre maior que  o do desequilíbrio, assim, o organismo usa esta informação e energia para equilibrar toda sua energia vital.

 

Um tratamento homeopático, portanto é suave e contínuo e duradouro, tratando causa energética no ser como um todo.

 

Exoneração: Durante este processo, o corpo precisa conseguir eliminar e trabalhar estes desequilíbrios, e a maneira que ele faz, é colocando para fora isto. Isto que chamamos de exoneração, que é um período de alguns dias após o tratamento iniciar, em que a pessoa pode ter um aumento de algum sintoma, ou mesmo ter  sintomas proeminentes, como mais sono, diarreia, emoções intensas, mas que irão ser rapidamente harmonizadas. Tudo dentro claro, do que a pessoa possa dar conta.

Nem todas as pessoas, entretanto tem este fenômeno, muitas vezes ele é suave como mais emoções, sonhos, coceiras esporádicas, sono. O que estava guardado vai sendo eliminado.

 

- O tratamento:

 

Após uma avaliação minuciosa, irão ser indicados um ou algumas homeopatias.

 

Quando é algo agudo a ser tratado, muitas vezes, apenas um único remédio, tomado alguns dias é capaz de ajudar.

 

Quando o desequilíbrio é crônico, ai é necessário um tratamento que pode durar alguns meses. A cada mês, o paciente volta e relata suas melhoras, o que não melhorou completamente, novos sintomas, ou são ajustados as potências de ação dos remédios ou mesmo trocando algum para aprofundar o tratamento de acordo com o que se manifesta.  

 

Não é que a homeopatia demore, ela é bem rápida. Ocorre que em desequilíbrio crônicos, as causas estão mais profundas, ou a enfermindade não pode ser curada completamente, então mesmo que os sintomas iniciais não mais existam, ou existam em parte, é necessário trabalhar camadas mais profundas para manter a cura suave, constante e duradoura.

 

- O que se pode tratar com Homeopatia?

 

Tanto problemas físicos como dores, disfunções, problemas somáticos e recorrentes, problemas respiratórios, sinusites, alergias, dores de garganta recorrentes, tal como outras mais crônicas. Melhorar a energia vital  e as funções  corporais, ou mesmo dificuldades emocionais, TPM, e traumas podem ser tratadas, ao trabalhar a pessoa em seu aspecto global e energético gerando o equilíbrio e não somente  trabalhando a  enfermidade.   

 

O objetivo é tratar ajuda promover o equilíbrio na personalidade da pessoa, na sua maneira de ve, reagir, sentir a si e o mundo. Assim, às manifestações sintomáticas físicas irão se harmonizando.